Paróquia Nossa Senhora da Boa Hora - 1899



A construção da Capela em louvor a Nossa Senhora da Boa Hora teve início por determinação do Bispo da Arquidiocese de São Salvador da Bahia Dom Romualdo Antônio de Seixas, a quem éramos subordinados eclesiasticamente.

Chegava então o Padre Manoel Felício de Miranda Lima, e em Santa Missão organizada pelo sacerdote, o título de penitencia seria que todos os homens levassem uma pedra para a construção da Igreja.

Em 1861 pelo mesmo Bispo da Bahia é nomeado um novo sacerdote, Pe. Eugênio Lopes da Costa, permanecendo até o ano de 1865, substituindo-o Pe. Honório Fiel de Sigmaringa, ficando presente até 1872, a ele seguiu o Pe. Manoel Felício de Miranda Lima retornando a Paróquia que muito fez pela construção da igreja, estávamos na primeira metade do século XIX a população iniciou a luta pelo desmembramento e tornar-se independente de Itabaiana, sendo criada em 30 de janeiro de 1845 a categoria de freguesia e criação da Paróquia Nossa Senhora da Boa Hora em Campo do Brito, desmembrada da freguesia de Santo Antônio e Almas de Itabaiana pela lei provincial nº. 135.

Finalmente chegara a Campo do Brito, em substituição pelo falecimento do Padre Manoel Felício, o Pe. Francisco Freire de Menezes, em 1891.

Fonte: Arquivo Paroquial e Livro História de Campo do Brito - Adalberto Fonseca.

Nenhum comentário